Kioskea
Pesquisar

Telefonia móvel

Março 2015

1G

A primeira geração de telefonia móvel (notado 1G) possuía um funcionamento analógico e era constituída por aparelhos relativamente volumosos. Tratava-se principalmente dos padrões seguintes:

  • AMPS (Advanced Mobile Phone System), aparecido em 1976 nos Estados Unidos, constitui o primeiro padrão de rede celular. Utilizado principalmente Além-Atlântico, na Rússia e na Ásia, esta rede analógica de primeira geração possuía fracos mecanismos de segurança que tornam possível a pirataria de linhas telefónicas.
  • TAC (Total Access Communication System) é a versão europeia do modelo AMPS. Utilizando a banda de frequência de 900 MHz, este sistema foi utilizado nomeadamente na Inglaterra, seguidamente na Ásia (Hong-Kong e Japão).
  • ETACS (Extended Total Access Communication System) é uma versão melhorada do padrão TAC desenvolvido no Reino Unido que utiliza um número mais importante de canais de comunicação.

As redes celulares de primeira geração tornaram-se obsoletas com o aparecimento de uma segunda geração inteiramente numérica.

2G

A segunda geração de redes móveis (notada 2G) marcou uma ruptura com a primeira geração de telefones celulares graças à passagem do analógico para o numérico.

Os principais padrões de telefonia móvel 2G são os seguintes :

  • GSM (Global System for Mobile communications), o padrão mais utilizado na Europa no fim do século XX, suportado nos Estados Unidos. Este padrão utiliza as bandas de frequências 900 MHz e 1800 MHz na Europa. Nos Estados Unidos, em contrapartida, a banda de frequência utilizada é a banda 1900 MHz. Assim, chama-se tribanda, aos telefones portáteis que podem funcionar na Europa e nos Estados Unidos.
  • CDMA (Code Division Multiple Access), utilizando uma técnica de estendimento de espectro que permite difundir um sinal rádio numa grande gama de frequências.
  • TDMA (Time Division Multiple Access), utilizando uma técnica de corte temporal dos canais de comunicação, a fim de aumentar o volume de dados transmitido simultaneamente. A tecnologia TDMA é principalmente utilizada no continente americano, na Nova Zelândia e na Ásia do Pacífico.

Graças às redes 2G, é possível transmitir a voz bem como dados numéricos de fraco volume, por exemplo mensagens textos (SMS, para Short Mensagem Serviço) ou mensagens multimédia (MMS, para Multimedia Message Service. A norma GSM permite um débito máximo de 9,6 kbps.

Extensões da norma GSM foram criadas a fim de melhorar o débito. É nomeadamente o caso do padrão GPRS (General Packet Radio System), que permite obter débitos teóricos de aproximadamente 114 kbit/s, mais parentes de 40 kbit/s na realidade. Esta tecnologia foi baptizada 2.5G

A norma EDGE (Enhanced Data Rates for Global Evolution, apresentada como 2.75G multiplica por quatro as melhorias do débito da norma GPRS, anunciando um débito teórico de 384 Kbps, abrindo assim a porta às aplicações multimédia. Realmente, a norma EDGE permite atingir débitos máximos teóricos de 473 kbit/s, mas foi limitada a fim de conformar-se às especificações IMT-2000 (Internacional Móvel Telecommunications-2000) do ITU ( International Telecommunications Union).

3G

As especificações IMT-2000(International Mobile Telecommunications for the year 2000) da União Internacional das Comunicações (UIT), definem as características do 3G (terceira geração de telefonia móvel). Estas características são nomeadamente as seguintes:

  • um elevado débito de transmissão :
    • 144 Kbps com uma cobertura total para uma utilização móvel,
    • 384 Kbps com uma cobertura média para uma utilização pedestre,
    • 2 Mbps com uma zona de cobertura reduzida para uma utilização fixa.
  • compatibilidade mundial,
  • compatibilidade dos serviços móveis de 3.a geração com as redes de segunda geração,

O 3G propõe atingir débitos superiores a 144 kbit/s, abrindo assim a porta para usos multimédia como a transmissão de vídeo, a videoconferência ou o acesso à Internet elevado débito. As redes 3G utilizam bandas de frequências diferentes das redes precedentes: 1885-2025 MHz e 2110-2200 MHz.

A principal norma 3G utilizada na Europa chama-se UMTS (Universal Mobile Telecommunications System) utilizando uma codificação W-CDMA (Wideband Code Division Multiple Access). A tecnologia UMTS utiliza a banda de frequência de 5 MHz para a transferência da voz e dados com débitos que podem ir de 384 kbps a 2 Mbps. A tecnologia HSDPA (High-Speed Downlink Packet Access) é um protocolo de telefonia móvel de terceira geração baptizado “3.5G” que permite atingir débitos de aproximadamente 8 a 10 Mbits/s. A tecnologia HSDPA utiliza a banda de frequência 5 GHz e utiliza a codificação W-CDMA.

Quadro sumário


StandardGeraçãoBanda de frequênciaDébito
GSM2GPermite a transferência de voz ou de dados numéricos de fraco volume.9,6 kpbs9,6 kpbs
GPRS2.5GPermite a transferência de voz ou de dados numéricos de volume moderado.21,4-171,2 kpbs48 kpbs
EDGE2.75GPermite a transferência simultânea de voz e de dados numéricos.43,2-345,6 kbps171 kbps
UMTS3GPermite a transferência simultânea de voz e de dados numéricos a elevado débito.0.144-2 Mbps384 Kbps
Para uma leitura offline, é possível baixar gratuitamente este artigo no formato PDF:
Telefonia-movel.pdf

A ver igualmente


Mobile telephony
Mobile telephony
Telefonía móvil
Telefonía móvil
Mobilfunk
Mobilfunk
Téléphonie mobile - 3G et 4G expliquées
Téléphonie mobile - 3G et 4G expliquées
Telefonia mobile
Telefonia mobile
Este documento, intitulado « Telefonia móvel »a partir de Kioskea (pt.kioskea.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.