Pesquisar

Robô circula por Marte

Kioskea quarta 22 de agosto de 2012 - 20:43:06


Área em torno do robô Curiosity

O robô Curiosity se deslocou pelo solo marciano pela primeira vez nesta quarta-feira, na região onde pousou no início de agosto, chamada pela Nasa de "zona de pouso Bradbury", em homenagem ao autor de ficção científica americano Ray Bradbury, falecido em junho.

O robô Curiosity se deslocou pelo solo marciano pela primeira vez nesta quarta-feira, na região onde pousou no início de agosto, chamada pela Nasa de "zona de pouso Bradbury", em homenagem ao autor de ficção científica americano Ray Bradbury, falecido em junho.

"Curiosity circulou pela primeira vez em Marte hoje. Temos um sistema de mobilidade em perfeito estado de funcionamento", disse Matt Heverly, responsável pelos deslocamentos do robô.

A sonda, que não se deslocava desde o pouso na cratera Gale, no início de agosto, andou cerca de quatro metros para frente antes de girar 90 graus à direita e retroceder.

"Isto colocou o robô a cerca de seis metros do local onde pousou há 16 dias", destacou a Nasa.

Uma foto tirada pela sonda a partir da nova posição mostra claramente as marcas das rodas do robô no solo de Marte e os circulos deixados pelo "guindaste aéreo" que colocou Curiosity sobre a superfície do planeta.

Pete Theisinger, responsável pela missão Curiosity, celebrou o sucesso até o momento, mas foi prudente: estamos no 16º dia de uma missão de dois anos, ainda não colocamos nosso braço (articulado) no solo e não testamos nossa capacidade de recolher amostras, algo fundamental para o trabalho científico".

"Apesar de tudo estar maravilhoso, só atingimos dois dos nossos requisitos mínimos: decolar (da Terra) e pousar em Marte, falta muito para atingir todo o potencial desta missão".

Curiosity, um robô de 2,5 bilhões de dólares cuja missão é encontrar vestígios de vida em Marte, chegou ao Planeta Vermelho em 6 de agosto e desde então é submetido a uma série de testes para garantir que seu equipamento - especialmente 10 instrumentos científicos a bordo - funciona corretamente.

Nos próximos dias, o robô avançará em direção a Glenelg, a cerca de 500 metros de sua atual posição na cratera Gale, em direção oposta a seu objetivo final, o Monte Sharp. Seu alvo no momento é a confluência de três capas geológicas diferentes, de grande interesse para os cientistas.

Michael Meyer, cientista chefe do Programa de Exploração de Marte do Jet Propulsion Laboratory (JPL) de Pasadena, destacou que o local de pouso do robô "foi batizado em honra de Ray Bradbury", que faria 92 anos nesta quarta-feira.

"Já havia atingido a imortalidade com (...) seus livros que realmente nos inspiraram. Suas 'crônicas marcianas' despertaram nossa curiosidade e abriram nossas mentes para a possibilidade de vida em Marte".

© 2012 AFP

Adicionar comentário

Comentários

Adicionar comentário