Kioskea
Recherche

YouTube lança plataforma de vídeos dedicada à eleição americana

Kioskea quarta 22 de agosto de 2012 - 17:15:24


A plataforma fará uma cobertura ao vivo das convenções democrata e republicana

O site YouTube lançou nesta quarta-feira uma plataforma de vídeos dedicada à eleição presidencial americana de novembro de 2012, que apresentará uma cobertura ao vivo das convenções democrata e republicana e debates presidenciais, entre outras atrações.

O site YouTube lançou nesta quarta-feira uma plataforma de vídeos dedicada à eleição presidencial americana de novembro de 2012, que apresentará uma cobertura ao vivo das convenções democrata e republicana e debates presidenciais, entre outras atrações.

De acordo com o site de compartilhamento de vídeos do Google, esta plataforma -- que não produzirá conteúdo original -- foi concebida como um "canal tudo-em-um" que permitirá acompanhar todos "os momentos-chave da eleição, de agora até o dia da eleição de 6 de novembro".

"Você pode assistir a todos os discursos das convenções, aos debates presidenciais ao vivo, assim como ver no Google+ (serviço de chat e vídeo) os agentes do poder nos bastidores", explica o blog do YouTube.

"Você não precisará sair do lugar, todos os eventos desta eleição acontecerão aqui, ao vivo", acrescentou.

Entre os vídeos disponíveis na plataforma (youtube.com/politics), é possível ter acesso a imagens e anúncios dos partidos políticos e a materiais de diversos meios de comunicação, como a ABC News, a Al-Jazeera, o New York Times e o Wall Street Journal, indica Olivia Ma, diretora de atualidades e de informações do YouTube.

Segundo um estudo recente, o YouTube se tornou uma fonte importante de informações das atualidades mundiais. De acordo com o centro de pesquisas Pew, os vídeos ligados às atualidades foram os mais pesquisados no YouTube em cinco de 15 meses entre 2011 e o início de 2012.

O Google comprou o YouTube em 2006 por 1,65 bilhão de dólares. O grupo ainda não anunciou a receita obtida com o site de compartilhamento de vídeos, apesar de sua imensa popularidade.

© 2012 AFP

Adicionar comentário

Comentários

Adicionar comentário