Síria sofre escassez de medicamentos

Kioskea terça 7 de agosto de 2012 - 10:30:04


Na Síria faltam antibióticos e medicamentos para doenças crônicas

A Síria sofre com uma grave escassez de medicamentos e a população se encontra muito prejudicada pelos combates iniciados em março de 2011, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Programa Alimentar Mundial (PAM).

A Síria sofre com uma grave escassez de medicamentos e a população se encontra muito prejudicada pelos combates iniciados em março de 2011, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Programa Alimentar Mundial (PAM).

"O recente aumento da violência deixou dois danos graves nas fábricas de fármacos locais, perto de Aleppo, de Homs e de Damasco", declarou um porta-voz da OMS em Genebra.

A falta de matérias-primas, as consequências das sanções contra a Síria e a alta do preço da gasolina afetaram o país, que até agora produzia 90% dos medicamentos que consumia.

Na Síria faltam antibióticos e medicamentos para doenças crônicas.

Além da escassez de medicamentos, vários hospitais e centros de saúde fecharam por causa dos combates.

Atualmente, a OMS fornece assistência médica a cerca de 700.000 pessoas na Síria.

Já o PAM indicou que o setor agrícola sírio sofreu graves danos por causa dos combates.

Até agora, as perdas no setor agrícola sírio chegam a 1,8 bilhão de dólares.

Estas perdas afetam um terço da população rural.

O PAN lançou um pedido de ajuda internacional para a Síria de 103,2 bilhões de dólares.

© 2012 AFP

Adicionar comentário

Comentários

Adicionar comentário