Pesquisar

AFP lança o 'E-Diplomacy', ferramenta que mede a atividade diplomática on-line

Kioskea quinta 21 de junho de 2012 - 12:16:16


Painel de notícias digital da AFP numa rua de Paris

A Agência France-Presse lançou nesta quinta-feira uma ferramenta que permite fazer a avaliação, decifrar e comparar em tempo real a atividade da "diplomacia digital" por meio da análise da atividade de seus principais atores no Twitter.

A Agência France-Presse lançou nesta quinta-feira uma ferramenta que permite fazer a avaliação, decifrar e comparar em tempo real a atividade da "diplomacia digital" por meio da análise da atividade de seus principais atores no Twitter.

"O 'E-Diplomacy' foi concebido como um jogo sofisticado, mas também é uma ferramenta profissional", explicou Marlowe Hood, responsável na AFP pela plataforma de blog geoestratégica. Ele enfatizou o interesse de inúmeros diplomatas que foram apresentados ao E-Diplomacy na Europa, no Oriente Médio e no Departamento de Estado americano.

O E-Diplomacy (www.ediplomacy.afp.com) se apoia numa base de dados de mais de 4.000 contas no Twitter de chefes de Estado ou de governo, de funcionários de alto escalão, de líderes de opinião (cientistas, think tanks, jornalistas) e de ativistas (ONG, lobistas, hackers).

"A diplomacia digital é a utilização das redes sociais pelos Estados ou pel sociedade civil para alcançar objetivos de política externa e influenciar as opiniões públicas", afirmou o jornalista.

"O 'E-Diplomacy' participa do deciframento, da seleção da informação e de uma melhor compreensão da atualidade"", enfatizou Emmanuel Hoog, presidente diretor-general da AFP.

"A AFP, agência mundial, desempenha seu papel: em meio ao 'ruído', ela dá as ferramentas necessárias para distinguir as imagens".

"Não cabe a nós interpretá-las, mas nos situamos efetivamente no terreno da informação e das chaves para sua compreensão", acrescentou.

"Este serviço será oferecido pela AFP durante seis meses, e veremos depois de virará um objeto mais fechado (comercialização entre profissionais) ou mais aberto (disponibilização ao grande público)", explicou Hoog.

© 2012 AFP

Adicionar comentário

Comentários

Adicionar comentário